MAIS COMODIDADE

13

Novos postos do Instituto de Identificação facilitam acesso do cidadão à cédula de identidade no Interior

Instituto dispõe de dois postos de atendimento na Capital, na sede da Instituição e na Casa do Cidadão, no bairro Senador Hélio Campos

Iracema e Amajari vão ganhar postos avançados do Instituto de Identificação, para expedição de Carteiras de Identidade. As unidades já estão funcionando em regime experimental e devem expedir em média, 300 carteiras por mês, cada um, facilitando assim o acesso ao documento pelos cidadãos desses municípios.

Atualmente, o Instituto de Identificação de Roraima dispõe de dois postos de atendimento na Capital, sendo na sede da Instituição e na Casa do Cidadão, no bairro Senador Hélio Campos e, ainda, nos municípios de São Luiz do Anauá e Caracaraí. Nos quatros postos informatizados, Roraima emite em média seis mil carteiras de identidade por mês.

O diretor do Instituto de Identificação, Amadeu Rocha Triani, comemora a descentralização do atendimento na Capital. Ele explica que com a inauguração dos dois postos, que já estão funcionando em caráter experimental para ajustes, o cidadão não necessitará mais se deslocar a Boa Vista para solicitar o documento.

“Nossa meta é de que os 14 municípios de Roraima tenham seu posto avançado do Instituto de Identificação, para que o cidadão não necessite se deslocar até Boa Vista, muitas vezes fazendo gastos que estão fora de seu orçamento, para poder solicitar o documento. Hoje já temos os dois postos do Sul do Estado, em São Luiz do Anauá e Caracaraí e pretendemos seguir um cronograma de expansão para os demais municípios e, assim, melhorar ainda mais o atendimento”, ressaltou.

O Governo de Roraima, por meio da Delegacia Geral está formalizando um termo de cooperação com as prefeituras de Amajari e Iracema, para viabilizar o funcionamento dos dois postos avançados a partir da segunda quinzena deste mês.

Para adquirir a 1ª via da identidade, o cidadão não necessita pagar nada, mas é exigida a apresentação da certidão de nascimento ou de casamento. O recém-nascido também pode ter carteira de identidade mediante apresentação da certidão de nascimento.

Para a 2ª via, o requerente precisa levar a certidão de nascimento ou casamento e, em caso de viuvez, apresentar o atestado de óbito do cônjuge. É cobrada a taxa de R$ 36,47. O prazo para entrega da identidade é de dez dias na Capital e 15 dias no Interior.

Em casos extremos, o instituto presta serviço em domicílio, hospitais e presídios para atender cidadãos que estejam sem identidade e não possam ir até os postos de atendimento. O atendimento não tem custo para o requerente.

“É importante informar que esse processo de expansão do Instituto de Identificação para os municípios está sendo custeado com os valores arrecadados da segunda via da cédula de Identidade”, disse Triani.

Roraima possui o Sistema automatizado de impressões digitais, conhecido pela sigla Afis desde 2002. Atualmente, o Instituto de Identificação dispõe de uma nova plataforma que inclui a perícia papiloscópica (Investigação por meio das impressões digitais), o reconhecimento facial, a plataforma criminal, onde ocorrem as anotações criminais do indivíduo e o atendimento civil que é a emissão de identidade.

SHARE